TIM espaço mulher

Menu

Saúde

OUTUBRO ROSA: A campanha termina hoje, mas o alerta fica. Saiba como se prevenir do câncer de mama

outubro rosa

A cada dois minutos, uma mulher é diagnosticada com câncer de mama no Brasil. O dado assustador traz ainda outro agravante: muitas vezes, a doença é descoberta em estágio avançado, o que pode dificultar e até impossibilitar a cura.

Para tentar reverter esse quadro, foi criado nos anos 90, nos Estados Unidos, o Outubro Rosa. O movimento tem como principal objetivo a conscientização da importância da detecção precoce do câncer de mama – possível por meio do autoexame e da mamografia.

Hoje, durante o mês de outubro, como foi esse, o mundo quase todo se colore de rosa. É muito bacana ver as pessoas aderindo à causa e prestando atenção num assunto tão relevante.

Mas importante, mesmo, é que todas as mulheres saibam, na prática, como se prevenir do câncer de mama. Por isso, vamos encerrar esse mês cor de rosa deixando aqui um dossiê completo sobre a doença. Porque a informação é a melhor arma de prevenção. Veja abaixo:

outubro-rosa

 

FATORES DE RISCO

O câncer de mama – e o câncer de forma geral – não tem uma causa única. Seu desenvolvimento deve ser compreendido em função de uma série de fatores de risco, alguns deles modificáveis, outros não.

O histórico familiar é um importante fator de risco não modificável para o câncer de mama. Mulheres com parentes de primeiro grau (mãe ou irmã) que tiveram a doença antes dos 50 anos podem ser mais vulneráveis.

Entre outros fatores de risco não modificáveis estão o aumento da idade, a menarca precoce (primeira menstruação antes dos 11 anos de idade), a menopausa tardia (última menstruação após os 55 anos), nunca ter engravidado ou ter tido o primeiro filho depois dos 30 anos.

Já os fatores de risco modificáveis bem conhecidos até o momento estão relacionados ao estilo de vida, como o excesso de peso e a ingestão regular (mesmo que moderada) de álcool. Alterá-los, portanto, diminui o risco de desenvolver a doença. No entanto, a adoção de um estilo de vida saudável nunca deve excluir as consultas periódicas ao ginecologista, que incluem a mamografia anual a partir dos 40 anos.

SINTOMAS

O sintoma mais comum de câncer de mama é o aparecimento de um caroço. Nódulos que são indolores, duros e irregulares têm mais chances de ser malignos, mas há tumores que são macios e arredondados. Portanto, é importante ir ao médico. Outros sinais de câncer de mama incluem:

– inchaço em parte do seio

– irritação da pele ou aparecimento de irregularidades, como covinhas ou franzidos, ou que fazem a pele se assemelhar à casca de uma laranja

– dor no mamilo ou inversão do mamilo (para dentro)

– vermelhidão ou descamação do mamilo ou pele da mama

– saída de secreção (que não leite) pelo mamilo

– caroço nas axilas

COMO DETECTAR

O câncer de mama é uma doença grave, mas que pode ser curada. Quanto mais cedo ele for detectado, mais fácil será curá-lo. Se no momento do diagnóstico o tumor tiver menos de 1 centímetro (estágio inicial), as chances de cura chegam a 95%.

A melhor estratégia para a detecção é a mamografia, o único exame diagnóstico capaz de detectar o caroço quando ele ainda tem menos de 1 centímetro. Com esse tamanho, o nódulo ainda não pode ser palpado. Mas é com esse tamanho que ele pode ser curado em até 95% dos casos. Ela deve realizada uma vez por ano em toda mulher com 40 anos ou mais. É a partir dessa idade que o risco da doença começa a aumentar significativamente.

O TIM Espaço Mulher traz todos os dias o melhor conteúdo para você se manter informada. Aqui, falamos sobre moda, beleza, amor, sexo, culinária, saúde e tudo o que passa na cabeça das mulheres.

TIM espaço mulher

Insira o número do PINCODE

· Serviço exclusivo para clientes TIM

· Receba dicas que toda mulher precisa saber!