TIM espaço mulher

Menu

Lifestyle

Consumo de bebidas açucaradas aumenta risco de câncer, aponta pesquisa

Foto: Shutterstock

Um estudo divulgado no último dia 11 de julho, na revista científica British Medical Journal, revelou que o consumo de bebidas açucaradas está associado a um risco maior de desenvolvimento de câncer.

Os pesquisadores do Centro de Pesquisa em Epidemiologia e Estatística da Sorbonne Paris Cité, na França, chegaram à conclusão após 9 anos de análises clínicas. Eles estudaram o comportamento de mais de 100 mil adultos com idade média de 42 anos, e descobriram que quem ingere até 100 ml de bebidas açucaradas por dia tem um risco 18% maior de ter câncer. Os pesquisadores definem bebida açucarada como aquela que contém mais de 5% de açúcar.

O objetivo da pesquisa era comparar o risco de desenvolver a  doença considerando diferentes níveis de consumo de bebidas açucaradas. Por isso, a cada três meses, os pesquisadores avaliaram um tipo diferente da bebida. 

A pesquisa incluiu 97 itens de bebidas açucaradas e 12 itens de bebidas adoçadas artificialmente (refrigerantes, xaropes, suco 100% da fruta, bebidas à base de leite, bebidas esportivas e bebidas energéticas). A pesquisa também avaliou bebidas compostas por adoçantes não nutritivos, além de refrigerantes dietéticos e xaropes sem açúcar.

Os dados obtidos ao longo do estudo revelaram 2.193 novos casos de câncer, entre eles, 693 eram câncer de mama (283 pré-menopausa, 410 pós-menopausa), 291 câncer de próstata e 166 de câncer colorretal. 

Para os pesquisadores envolvidos, apesar dos pontos fortes das amostragens coletadas, é importante destacar que se trata de um estudo observacional. Portanto, a causalidade das associações observadas não pode ser estabelecida de fato, mas também não pode ser inteiramente descartadas. Além disso, seria relevante para o estudo avaliar outros aspectos como o índice glicêmico, por exemplo, com a finalidade de melhorar a investigação entre as associações de bebidas açucaradas e câncer. 

Açúcar X Saúde

É importante lembrar que a Organização Mundial de Saúde (OMS), em 2016, já revelou o desejo de um aumento de cerca de 20% no preço das bebidas açucaradas. O objetivo: diminuir o consumo desses alimentos, responsáveis por diversos problemas de saúde na atualidade. 

O recomendado pela OMS é que sejam ingeridos, no máximo, 50g por dia de açúcar. No entanto, o Ministério da Saúde revela que os brasileiros consomem cerca de 80g de açúcar diariamente, em que 64% é adicionado ao alimento e 36% está presente em produtos industrializados. 

Em 2018, o Ministério da Saúde assinou um acordo que prevê a redução, até 2022,  de 144 mil toneladas de açúcar presentes em alimentos industrializados. Ao todo, são 68 empresas participantes, e o Brasil é um dos primeiros países a fazer esse tipo de acordo com a indústria alimentícia. A primeira fiscalização acontecerá no final do próximo ano, e será monitorada, a cada dois anos, pela Anvisa.

TIM espaço mulher

Insira o número do PINCODE

· Serviço exclusivo para clientes TIM

· Receba dicas que toda mulher precisa saber!