TIM espaço mulher

Menu

Família

6 dicas de segurança para as crianças (e você) na internet

segurança crianças internet
(Foto: Shutterstock)

As férias estão aí! Criançada em casa, pais nem sempre podem tirar uns dias… receita certa para os pequenos acabarem passando mais tempo nos tablets e celulares (falamos sobre isso nesse post aqui).

Por isso, é mais do que importante falarmos sobre como proteger as crianças dos riscos da internet – assédio de pessoas, principalmente.

Nossa super parceira Loreta Berezutchi, do blog Bagagem de Mãe conversou com alguns especialistas do aplicativo PSafe, que indicaram 6 dicas de segurança na internet para crianças. Confira:

1. Estabeleça limites de horários para utilização da internet
Durante as férias, é importante que as crianças tenham uma rotina equilibrada entre as horas on e off-line. Por isso, procure limitar o uso de dispositivos conectados para, no máximo, duas horas por dia e incentive seu filho a praticar esportes e brincar com os amigos ao ar livre. Esse cuidado é fundamental não só por evitar mais riscos de exposição na internet, mas também para não comprometer sua saúde. De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), o uso excessivo da internet pode influenciar no comportamento das crianças, ocasionando dificuldade em estabelecer relacionamentos fora do ambiente virtual e transtornos de sono e de alimentação.

2. Oriente sobre os perigos de conversar com pessoas desconhecidas
Durante os períodos liberados para acesso à internet, é muito importante que o seu filho entenda os perigos de se comunicar com estranhos, uma vez que pode se tratar de uma pessoa mal-intencionada. Portanto, oriente para que, caso receba uma mensagem de uma pessoa desconhecida, não responda e avise você ou outro adulto imediatamente. Além disso, reforce a importância de falar apenas com amigos, familiares e colegas da escola, nunca fornecer informações pessoais e senhas e nem aceitar brindes ou prêmios oferecidos na internet.

3. Cuidado com jogos, filmes e vídeos online
As crianças adoram passar as férias utilizando dispositivos móveis, principalmente para acessar jogos, assistir filmes e vídeos online. Para evitar que elas tenham acesso a conteúdo inapropriado para suas idades, é recomendável verificar a classificação indicativa dessas atividades. Além disso, é importante orientar para que não realizem o download de jogos sem o seu acompanhamento, pois, além de poder causar prejuízos financeiros ao baixar jogos pagos, as opções de games existentes fora de lojas oficiais, como a Google Play, podem infectar o celular, permitindo com que hackers tenham acesso aos dados existentes nele.

4. Tenha instalada uma solução de segurança digital
Não é incomum que até mesmo adultos acreditem em falsos anúncios e promoções da internet e acabem caindo em golpes. Portanto, por mais que você oriente seu filho a ter um comportamento preventivo na internet, é importante ter em mente que um cérebro biológico não é capaz de se defender de um ‘cérebro eletrônico’. Por isso, para proteger a sua privacidade e a do seu filho, instale e mantenha atualizada uma solução de segurança específica para o dispositivo que está sendo utilizado para acessar a internet. O app gratuito PSafe DFNDR, por exemplo, disponibiliza diversas funções capazes de garantir a proteção da sua família.

5. Limite o acesso a páginas da internet
Quase 60% das crianças de seis a nove anos navegam na internet, na maioria das vezes, sem a companhia de outras pessoas, segundo a Fundação Telefônica Vivo. Dentre os adolescentes, esse número sobe para 76,5%. Caso você não consiga ter um acompanhamento próximo das atividades do seu filho no ambiente online, é possível diminuir os riscos de sua exposição ao limitar o acesso a páginas e conteúdos que considera inapropriados. Para isso, basta instalar um software capaz de bloquear esses links, autorizando apenas os que considera confiáveis. Além disso, antes de liberar o acesso, confira se a página oferece um cadeado próximo ao endereço, o que reforça sua segurança.

6. Alerte sobre a superexposição em redes sociais
A publicação de fotografias e status pode revelar muitas informações pessoais. É preciso orientar seu filho para que, ao publicar imagens, tome cuidado para não mostrar detalhes como placas de carro, placas de rua ou até mesmo, durante o período escolar, o uniforme. Muitas pessoas mal-intencionadas utilizam as redes sociais para avaliar a vulnerabilidade de possíveis vítimas. Outra dica importante é ativar todas as configurações de privacidade para que a exposição das informações aconteça apenas para amigos e familiares.

 

O TIM Espaço Mulher traz todos os dias o melhor conteúdo para você se manter informada. Aqui, falamos sobre moda, beleza, amor, sexo, culinária, saúde e tudo o que passa na cabeça das mulheres.

TIM espaço mulher

Insira o número do PINCODE

· Serviço exclusivo para clientes TIM

· Receba dicas que toda mulher precisa saber!